Cansados de esperar pela Prefeitura, moradores tomam iniciativa de sinalizar cruzamento perigoso

Moradores do Bairro Cascatinha, depois de testemunharem vários acidentes no cruzamento das ruas Targino de Souza Barbosa com Vicente de Brito, resolveram não esperar mais pela Prefeitura, se cotizaram para comprar a tinta e tomaram a iniciativa de fazer a sinalização, com a pintura da faixa sobre a pista para indicar que a preferência é de quem está trafegando pela Vicente de Brito.

Segundo o comerciante Pedro Além, 67 anos, um dos participantes da iniciativa, foram várias solicitações sem sucesso junto à Divisão de Transporte e Trânsito, que está de recesso (assim como as demais repartições públicas desde o início do mês).

O vereador Carlos Henrique, que gravou um vídeo nas redes sociais para exaltar a iniciativa da comunidade, resolveu colaborar doando uma lata de tinta porque falta material para terminar o serviço. “É uma vergonha que a população tenha de tirar dinheiro do bolso para fazer aquilo que é função do município”, critica.

Embora tenha recebido neste ano até agora mais de R$ 3,1 milhões de IPVA, a Prefeitura reservou R$ 38 mil para a Divisão de Transporte e Trânsito, que dispõe de apenas dois funcionários (além da chefe do setor, arquiteta, Flávia Fernandes).

Em agosto, o então chefe da divisão, Valcélio Figueiredo e o irmão dele, o vereador Otacir Figueiredo, conseguiram 13 latas de tinta junto ao Detran. Com ajuda de assessores dos vereadores, eles arregaçaram as mangas e sinalizaram em frente de escolas e da UPA e as vagas de estacionamento reservadas a idosos e pessoas com necessidades especiais.

Antes disto, em julho, um vereador, custeou a implantação de um quebra molas na Rua Mato Grosso. O serviço não seguiu as normas técnicas. Uma jovem, Andréia Oviedo, ficou ferida ao cair da motocicleta quando tentativa atravessar o redutor de velocidade.

Flávio Paes/Região News

Pin It

Comentários estão encerrados.